Foi o ano passado, com HOPELESSNESS, que assistimos à partida de ANOHNI do som suave e orquestral a que nos habituara com Antony and the Johnsons. Fê-lo através da introdução de elementos de eletrónica, que tornaram o seu som acessível a um público mais mainstream, e cujo objetivo foi, maior

Num mundo de pobres, trabalhadores agrários e operários, o acto de vender do próprio sangue pode ser a diferença entre passar fome ou viver desafogadamente. Quando o dinheiro adquirido através do suor de cada dia não chega para os mais básicos gastos, resta vender um pouco da própria vida pa

Das guitarras aguerridas e berros com sentimento ao universo complexo da música digital, Bruno Cardoso (também conhecido como Xinobi) tem vindo a deixar a sua marca no mundo da música portuguesa e internacional. A primeira experiência com a música foi no ambiente alimentado a distorção da mú

Desde 2013, ano de lançamento das primeiras faixas via Soundcloud, GoldLink tem trilhado o seu caminho de forma vigorosa, rumo ao restrito grupo dos artistas que dispensam apresentações. Porém, e nos dias que correm, o rapper ainda pauta por desconhecido do grande público. Assim, importa refer

“Eu nunca fui guloso, só quis algo mais que amigo/ Fazer ao Rui Veloso o que o Ronaldo fez com o Figo”, ouve-se em “Comida”, uma das melhores músicas de The Art of Slowing Down (T.A.O.S.D.), o novo projecto de  Slow J. À semelhança de Cristiano Ronaldo, João Batista Coelho é um trabal

O rapper canadiano Drake está na luz da ribalta há já pelo menos seis anos, desde o seu álbum de estreia Thank Me Later. O seu sucesso com as massas deve-se à capacidade que tem em fundir a música pop com o universo do hip-hop. Em termos de habilidade lírica, não é o mais estrondoso [&helli

O novo álbum dos Real Estate vem no seguimento da partida do guitarrista Matt Mondanile, agora dedicado apenas ao seu projecto a solo, Ducktails. Mondanile foi substituído por Julian Lynch, que já era relativamente conhecido no mundo da música independente. De resto, pouco mais mudou. A banda

As primeiras notas de Everybody Works, com a sua entrada orquestral, agarram-nos de imediato; quase reminiscentes da abertura de Funeral, dos Arcade Fire. Não sabemos bem que viagem será esta, embora nos movimentemos nos caminhos do indie pop e indie rock. A composição artística que dá cara ao

“Todas as famílias felizes são parecidas, cada família infeliz é-o à sua maneira” Liev Tolstói, em Anna Karénina Anna Karénina, de Lev Tolstói, é uma caixa de pandora; abri-la liberta essências e aromas que alteram a forma como vemos o mundo e as relações humanas. A proposta de “

Quando uma bomba detona algures no mundo só ouvimos falar dela caso cause um elevado número de vítimas ou rebente num local no globo pouco habituado a conviver com isso, caso das detonações na Europa, em locais que nos são próximos geográfica e culturalmente. Nem mesmo num mundo onde a infor