Cannes renova apoio à coprodução luso-francesa

22 MAIO, 2017 -

Foi hoje (dia 21 de maio) renovado o fundo de incentivo à coprodução luso-francesa, iniciado em 2014, entre o CNC (Centro Nacional do Cinema e Imagem em Movimento) e o ICA. Frédérique Bredin, Presidente do CNC, e Filomena Serras Pereira, Presidente do ICA, assinaram essa convenção que visa “encorajar a coprodução entre os países do Sul da Europa e ajudar a produção cinematográfica portuguesa”, refere o comunicado oficial.

O valor em causa para este ano será de 800 mil euros, repartido em partes iguais pelo CNC e o ICA e será concedido mediante o parecer de uma comissão composta por profissionais dos dois organismos “em função da qualidade técnica e artística” dos projetos candidatos “bem como o seu potencial de difusão internacional”.

Desde que este incentivo foi lançado em 2014 receberam apoio 20 longas e 7 curtas portuguesas, incluindo, por exemplo, Campo de Víboras de Cristèle Alves Meira, selecionada para a Semana da Crítica, o ano passado, Colo de Teresa Villaverde presenta este ano na competição no festival de Berlim, Comboio de Sal e Açúcar de Lícinio Azevedo, vencedor do prémio de melhor filme no festival de Joanesburgo, bem como Ornitólogo, de João Pedro Rodrigues, vencedor de vários prémios internacionais incluindo o de melhor realizador em Locarno.

É de assinalar o incremento de produção entre 2014 e 2016, que 24 duplicou para 48, bem como o aumento de coproduções entre Portugal e França, de três em 2014, para nove o ano passado.

Artigo escrito por André Pisco, publicado no nosso parceiro Insider Film

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Nicolas Winding Refn, o realizador de Drive e 

Cai o pano sobre Cannes 70. E o que tivemos nesta edição que ficou muito aquém do luxo d

Na 56ª edição da Semana da Crítica, em Cannes, cinco filmes, de diversos paí

Com o Festival de Cannes a decorrer, a Leopardo Filmes anuncia