Bon Iver, a história

22 FEVEREIRO, 2017 -

Em 1854, depois de 2 anos, 2 meses e 2 dias isolado numa cabana ao largo do lago Walden em Massachusetts, Henry David Thoreau publicou o livro Walden. O autor embarcou assim numa viagem espiritual, através da qual pretendia entender a sociedade que o rodeava bem como a si próprio. Thoreau foi processo e produto do período romântico americano.

Cerca de 150 anos depois, Justin Vernon decidiu, também, hibernar durante o Inverno, na cabana do seu pai, no Wisconsin. Com o fim de uma longa relação amorosa e simultaneamente o terminar de um projecto artístico, Vernon isolou-se por três meses. Isolamento que resultou em nove músicas incluídas em For Emma, Forever Ago. Foi também nessa cabana que Vernon se tornou Bon Iver. Literalmente e propositadamente mal escrito, “Bonne Hiver – Bom Inverno”.

O álbum For Emma, Forever Ago cantado em falsetto e com melodias sólidas, transmite exactamente a purga pretendida por Vernon. O som orquestral e solitário de quem está isolado numa cabana no pico do Inverno. Skinny Love, o primeiro single deste álbum, é a epítome da catarse que Vernon procurava, onde a honestidade e a perda se prolongam por três minutos e 58 segundos. O álbum foi oficialmente lançado pela Jagjaguwar a 19 Fevereiro de 2008, tendo sido aclamado pela crítica e figurando como o 92.º melhor álbum da primeira década do século XXI na revista Rolling Stone.

Sobreviver ao primeiro álbum é a grande prova de fogo de qualquer novo projecto musical. Existem expectativas por parte da crítica bem como por parte dos novos admiradores, e esta prova Vernon ultrapassou. Bon Iver – Bon Iver foi o segundo trabalho apresentado em 2011. Nesta segunda incursão, Vernon apresentou 10 novas músicas. Estas foram gravadas numa clínica veterinária em Fall Creek, Wisconsin, comprada e remodelada em 2008 por Vernon e pelo irmão, e que se tornou oficialmente nos April Base Studios. Este segundo álbum mantém também a temática do primeiro álbum, sendo introspectivo e de índole pessoal. Contudo, temos mais que a guitarra acústica e a voz de Vernon, existindo colaborações com outros artistas que ajudam a realçar a visão pretendida para o álbum.

Com o segundo álbum chegaram as nomeações para a 54.ª edição dos Grammys em 2011, nomeadamente para “melhor novo artista”, “melhor álbum de música alternativa”, “música do ano” e “melhor álbum do ano”. Bon Iver foi bem sucedido e ganhou os prémios de “melhor novo artista” e “melhor álbum alternativo”.

Deste modo Justin Vernon, conhecido agora como Bon Iver, torna-se num dos artistas que, sem ter feito por isso, transporta a bandeira do género Indie, popularizado nas duas primeiras décadas do século XXI.

Cinco anos depois do seu grande sucesso Bon Iver apresenta-nos 22, A Million, o terceiro álbum que quase não viu a luz do dia e que marca uma série de tumultos pessoais de Justin Vernon, no seguimento do sucesso alcançado com os dois primeiros álbuns. Porém, não se deixou intimidar pelos Grammys e seguiu sem medo uma trajectória diferente dos anteriores.

De camisa de flanela, cabelo e barba desgrenhados, aos 35 anos Justin Vernon tornou-se uma referência incontornável do panorama musical actual, tanto individual como colectivamente. E tudo começou numa cabana isolada onde, tendo ou não lido Walden, Vernon embarga o romantismo americano e mostra que este continua vivo e de boa saúde.

Apesar do cancelamento por motivos pessoais de quase 20 datas da tour europeia, a página oficial do artista continua a garantir a presença dos Bon Iver no festival NOS Primavera Sound, que irá decorrer no Porto no dia 9 de Junho. A data torna-se assim mais apetecível para o público português, que tem uma oportunidade escassa de ouvir o artista ao vivo por terras lusas.

Fotografia de artigo: D.L. Anderson

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Passado o

No final de 2006, depois de uma relação amorosa falhada, de uma banda desfeita (DeYarmond

Foi em 2012 que assisti ao concerto de Bon Iver na arena do Campo Pequeno, com For Emma

Os dias 8, 9, e 10 de junho de 2017 trazem mais um NOS Primavera Sound à cidade d