Sam Shepherd, o artista por detrás de Floating Points, é um dos nomes mais promissores do mundo da música electrónica. Após ter ganho tracção com DJ sets e singles mais dançáveis, o final de 2015 viu o lançamento do seu primeiro álbum, 'Elaenia

O mês de Julho chegou e, com ele, trouxe mais calor ao festival MED, cujas primeiras duas noites não foram bons exemplos das agradabilíssimas noites de Verão que o Algarve tem para nos oferecer. Ao longo das três noites, os rios de gente a correr pelas ruas estreitas e a mú

Sexta-feira, início de fim-de-semana, traz sempre uma maior enchente ao festival MED. Este ano não foi excepção, verificando-se uma maior afluência ao festival, resultando em momentos em que algumas das ruas estreitas do centro histórico de Loulé se tornam praticamente intransitáveis. Apesar

O Festival MED, uma das referências da música do mundo em Portugal e na Europa, regressou ontem, dia 29 de Junho, para a sua 14ª edição. O centro histórico de Loulé voltou a preencher-se de música das diversas partes do globo, numa celebração da diversidade cultural, asse

Os The Drums sempre foram uma banda saudosista. O seu som vai buscar o melhor que se fez no surf rock dos anos 60 e do post-punk dos anos 80, numa mistura melancólica adequada a quem quer dançar despreocupadamente ao som dos s

Para explorarmos o primeiro álbum de Amber Coffman, como artista a solo, torna-se complicado separá-la do seu passado. Amber fez parte dos Dirty Projectors, uma das bandas mais reconhecidas da vaga do indie rock do início desta década (apesar de fazerem música há mu

Stefan Kozalla fez um sample do seu próprio apelido para o seu nome artístico e ainda lhe fez uma remistura, até chegar ao epíteto pelo qual é conhecido no meio da música electrónica, DJ Koze. É uma forma curiosa de ver as coisas, e adequada a um artista que tem f

Os Mountain Goats têm uma carreira que já dura há mais anos que a existência de uma boa parte dos colaboradores da Comunidade Cultura e Arte. São daqueles estandartes do indie rock/indie folk que lançam álbuns a um ritmo constante - "Goths

Os !!! (conhecidos como 'chk chk chk') continuam a lançar música com um único objectivo: pôr quem os ouve a dançar. Este último, Shake the Shudder, não é excepção. Após os devaneios mais electrónicos e limpos dos dois álbuns anteriores, este novo rec

Em 2014, Mike Hadreas lançou o seu fantástico terceiro álbum, Too Bright. Após dois álbuns de canções ancoradas pelo piano delicadamente devastador, foi uma mudança bem-vinda, antes que a sua carreira se tornasse, possivelmente, redundante e repetitiva. "Queen" ditou a mudança de