‘As Veias Abertas da América Latina’, de Eduardo Galeano, é editado em Portugal pela Antígona

19 ABRIL, 2017 -

La venas abiertas de América Latina‘, ou em português ‘As Veias Abertas da América Latina‘, é a obra mais importante do jornalista e escritor Eduardo Galeano, falecido a 13 Abril de 2015. A versão integral do ensaio é agora editada pela primeira vez em Portugal e pela mãos da editora literária Antígona. A tradução ficou a cargo de Helena Pitta e contou com o prefácio de Júlio Henriques.

A obra do escritor uruguaio conta com mais de um milhão de exemplares vendidos em todo o mundo e já foi traduzida em doze línguas, segundo a agência Lusa. A editora portuguesa aponta ainda, e segundo a mesma fonte, o ensaio de Galeano como “uma condenação visceral da infâmia e da ganância no mundo” e realça a “escrita eloquente e apaixonada” do escritor.

Sinopse

Foi nas noites em claro da vibrante Montevideu dos anos 70 que Eduardo Galeano escreveu esta «bíblia da América Latina», um clássico do anti-imperialismo e símbolo, infelizmente actual, da luta contra a opressão. Banido por ditaduras sul-americanas, As Veias Abertas (1971) é o relato implacável de cinco séculos de pilhagem de um promissor continente pela Europa e pelos EUA, e uma obra essencial sobre a exploração do homem pelo homem. Esta contra-história notável de um continente exangue, fundindo crónica e relato, dados económicos e sociais, devolve-nos o olhar dos vencidos e traça as injustiças e o saque constante operado pelo estrangeiro, desde a chegada dos primeiros conquistadores até à ocupação pelas multinacionais norte-americanas. Inspirou e continuará a inspirar gerações de activistas em todo o mundo.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

Simone Weil foi, sem dúvida, uma das personalidades mais marcantes do século XX,

A civilização actual, que legará aos nossos descendentes pelo menos os seus fragmentos, contém

A Antígona acaba de reeditar “Uma Faca nos Dentes”, reunião da obra de Forte, uma obr

Idealmente, a melhor companhia para estes Contos Musicais seria «Música e Litera