Arranca hoje o Fantasporto 2017

20 FEVEREIRO, 2017 -

O festival de cinema anual Fantasporto – Festival Internacional de Cinema do Porto regressa a partir do dia de hoje, dia 20 de fevereiro, e prolonga-se até 5 de março. Na 37ª edição deste evento, serão exibidos 130 filmes inéditos realizados em 35 países, havendo, dentro destas, 55 produzidos em Portugal. A vertente competitiva arranca somente na próxima sexta-feira, 24, com “The Age of Shadows“, do sul-coreano Jee-woon Kim, vertente essa que foi conquistada pela polaca Agnieszka Smoczynska em 2016 com “The Lure”.

Quanto aos filmes transmitidos no dia de hoje, no Teatro Municipal Rivoli, – onde decorrerá todo o festival –  estes serão “The Swordsman of all Swordsmen“, do realizador de Taiwan Joseph Kuo; e “Malditos seán!“, do argentino Fábian Forte. Importa mencionar que o tema da edição deste ano do Fantasporto será “o cinema dos nossos tempos”. As sessões diárias serão à volta de dez ou onze, estando divididas pelas duas salas do espaço cultural.

Estes serão dois das treze centenas de filmes a ser projetados no festival, com o intuito de mostrar a história contemporânea e a sua relação com eventuais retrospetivas do cinema fantástico e oriental (inclui-se cinema de Taiwan e o fantástico e terror argentino). Entre os convidados, incluem-se Liam Gavin, realizador de “A Dark Song”; Sanghak Lee, de “Asphalt”, e Steven Kastrissios, de “Bloodlands”. Quanto ao prémio Carreira, este irá para o holandês Ate de Jong, que esteve na edição transata do festival com o filme “Love is Ticker Than Water”.

O festival irá também receber, fruto da parceria com a TV Globo, as atrizes Mariana Ximenes e Marina Ruy Barbosa e a argumentista Gloria Perez, estando estas associadas a “Super Max”, “Amorteamo” e “Dupla Identidade” respetivamente. Desta sinergia, serão também emitidos episódios inéditos de três séries e novelas desenvolvidas pela produtora e que se associam ao fantástico.

Algumas das iniciativas que estarão incluídas neste festival são a Semana dos Realizadores Manoel Oliveira, – onde consta o cinema de realidade – o Oriente Express e a atribuição do Prémio de Cinema Português, para além das habituais homenagens, retrospetivas e de workshops sobre o audiovisual e o cinema. A exposição de cinema português nesta edição inclui a projeção de três longas-metragens, sendo elas “A Floresta das Almas Perdidas”, “Comboio de Sal e Açúcar” e “A Ilha dos Cães”, que conta com a participação de Nicolau Breyner, ator homenageado na edição passada.

O cinema de realidade exposto no Fantasporto inclui, este ano, temas como as guerras (o albanês “Bloodlands“), as conturbadas migrações (o húngaro “The Citizen“), as mulheres muçulmanas e o adultério (o egípcio “Sins of the Flesh“) e a sustentabilidade do futuro (o espanhol “ReAlive” e o britânico-americano “Division 19“). Também sobre a burocracia se posiciona o brasileiro “A Repartição do Tempo“, num festival que incluirá o notável sul-coreano Kim Ki Duk com “The Net”. Tudo isto sem, claro, esquecer o fantástico e o cruzamento da realidade com este, no qual germina a essência de um dos mais célebres festivais do género numa perspetiva internacional.

 

O site oficial do Fantasporto de 2017 disponibiliza a programação completa, pelo que pode ser consultada aqui.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

O Festival de Cinema Argentino, dedicado ao novo cinema argentino, 

É no detalhe que está o génio e no cinema isso não é excepção. Tudo é levado ao pormenor. C

O centro comercial Nova Arcada, em Braga, que abriu em Março deste ano, de

Ao que parece o público ficou desiludido com o novo trabalho