Amy Winehouse cinco anos depois

22 JULHO, 2016 -

Amy Jade Winehouse nasce em Southgate, um bairro no norte de Londres, a 14 de Setembro de 1983. Nascida no seio de uma família apaixonada por Jazz, também Amy, desenvolve desde muito jovem um grande carinho por este tipo de música, em grande medida devido ao seu pai, Mitch Winehouse que tinha por hábito cantar Frank Sinatra para a pequena Amy, incentivando-a também a ela a cantar consigo. Também a sua avó Cynthia seria uma grande influência, tendo sido ela mesma uma cantora de Jazz e tendo aconselhado Amy, ainda bastante jovem, a frequentar aulas de canto para melhorar o seu treino vocal. Amy assim o faria e chegaria a frequentar a Sylvia Young Theatre School, uma prestigiada escola de artes performativas. Aos 14 anos compraria a sua primeira guitarra e um ano mais tarde começaria a escrever músicas. Formou com a sua melhor amiga, Juliette Ashby, um duo de Hip-Hop denominado Sweet ‘n Sour, a evocar o grupo norte-americano Salt ‘n Pepa que ambas admiravam bastante. Amy frequentou também a National Youth Jazz Orchestra, sendo que é por essa altura que o seu amigo Tyler James, também ele cantor, envia uma demo do trabalho de Amy para uma editora, sendo que Nick Shymansky, representante da Islands Universal mostraria, de imediato, interesse em trabalhar com Winehouse.

Frank

Em 2002, Amy Winehouse assina o contrato com a editora e começa a escrever o seu primeiro álbum que viria a ser lançado em Outubro de 2003. Frank, assim denominado em homenagem a Frank Sinatra mas também à franqueza e sinceridade das letras e das músicas presentes naquele trabalho rapidamente se tornaria um sucesso pela sua singularidade na indústria musical da época. Stronger Than Me viria a ser o primeiro single a ser retirado do álbum. Foi indicado como «Álbum do Ano» para o prestigiado Mercury Music Prize no ano de 2004, tendo perdido para Franz Ferninand, contudo, Amy Winehouse venceu um outro prestigiado prémio, Ivor Novello Award para «Melhor Canção Contemporânea» com Stronger Than Me. Frank foi gravado em Miami, numa colaboração da cantora com o produtor Salaam Remi entre 2002 e 2003.

Depois da tour de promoção do primeiro álbum, Amy deixa de dar concertos em Janeiro de 2005 para se focar na elaboração do seu próximo álbum. Pouco tempo depois conhece, em Camden, para onde se tinha mudado recentemente, Blake Fielder-Civil, com quem inicia uma relação. Contudo, a relação dos dois termina uns meses mais tarde, e a cantora confessa que o fim do relacionamento com Blake a deixou muito abalada, levando-a a refugiar-se no álcool. Nick Shymansky, preocupado com a saúde de Amy, tenta fazer uma intervenção para que esta compreenda a gravidade da situação em que se encontrava e para que esta aceite tratamento numa clínica de reabilitação. Após várias recusas em admitir o seu problema, Winehouse aceita tratar o seu vício mas afirma que antes quer que o seu pai lhe diga que ela precisa, de fato, de ajuda, sendo que o seu pai diz que esta não necessitava de tratamento. Sem novo material, a sua editora começava a ponderar terminar o contrato com a cantora, todavia Amy viajou para Miami, na casa de Salaam Remi, onde começou a reviver as experiências com Blake para as assimilar em músicas e daí começaram a florir as primeiras faixas do seu segundo álbum.

Back to Black

Em Miami, juntamente com Salaam Remi, Amy começou a escrever o seu segundo álbum, baseado nas suas experiências com Blake e o fim da sua relação. Pouco tempo depois, viaja para Nova Iorque, onde continua a escrever o novo álbum, desta vez com a produção de Mark Ronson. As gravações do álbum viriam a ser interrompidas devido ao falecimento daa sua avó Cynthia, sendo posteriormente retomadas. O álbum viria a ser lançado em Outubro de 2006. Rehab seria o primeiro single do álbum e tornar-se-ia num sucesso global. Winehouse influenciar-se-ia no som das girl groups dos anos 60 como The Ronettes, The Shangri-las, The Supremes, The Shirelles e viria a adotar o icónico look de Ronnie Spector, membro do grupo The Ronettes. Back to Black consagrava-se como um dos melhores álbuns de sempre e viria ainda a consagrar Amy Winehouse como artista na cerimónia dos Grammy do ano de 2008 onde a cantora viria a vencer cinco dos seis prémios aos quais estava nomeada, incluindo «Canção do Ano», prémio apresentado por Tony Bennett.

Em Março de 2011, Tony Bennett e Amy Winehouse encontrariam-se em estúdio, em Londres para a gravação de «Body & Soul». Winehouse confessa que aquele tempo de estúdio com o seu ídolo Tony Bennett a fez perceber que o que deseja fazer a nível musical é Jazz, voltar às suas raízes musicais onde havera nascido o seu álbum Frank e produzir Jazz, abandonando o material de Back to Black, com o qual a cantora já não se sentia à vontade. Entra em contato com Salaam Remi e afirma que deseja criar um super-grupo de Jazz, juntamente com Questlove e Mos Def. Todavia, a sua editora organiza um tour de retorno da cantora, tendo esta início a 18 de Junho de 2011 em Belgrado, Sérvia. A Salaam Remi, Amy confessa que embora tenha aceite fazer a tour, não era de sua vontade que esta tour acontecesse de fato, pois esta queria dedicar-se aos seus novos projetos que tinha idealizado com Remi, Questlove e Mos Def. No dia 17 de Junho, Amy é levada inconsciente para o aeroporto e acorda já em Belgrado. Após o concerto a tour é cancelada e Amy volta a Londres.

Amy Winehouse faleceu a 23 de Julho de 2011 em Camden, Londres, aos 27 anos.

A 14 de Setembro de 2014 foi inaugurada no Stables Market, em Camden, uma estátua de homenagem à cantora, naquele que seria o seu 31º aniversário.

Texto de Joana de Sousa
Ilustração de Inês Caldas

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

A instituição vai ajudar 16 mulheres e vai ser

A 27 de Outubro de 2006, Amy Winehouse lançava o seu segundo álbum "Back to Black". O regresso da