Adriana Calcanhotto apresenta em Braga, na livraria 100ª página, ‘É Agora Como Nunca’

2 MAIO, 2017 -

Realiza-se hoje, 2 de Maio, pelas 18:30 horas, a apresentação do livro É Agora Como Nunca. Antologia incompleta da poesia contemporânea brasileira, com organização de Adriana Calcanhotto, Edição Livros Cotovia.

Apresentação está a cargo de Carlos de Mendes Sousa e Osvaldo Silvestre, da Faculdade de Letras da Univ Coimbra. Adriana Calcanhotto, a autora, estará presente.

Reunir poetas, tornando parte da sua obra mais transportável, é ideia na origem desta antologia. “Em vez de levar nas férias de verão mais de quarenta livros de poesia contemporânea, levar um só.” Ao todo, 41 poetas brasileiros contemporâneos, novíssimos muitos deles. Antologia é, por definição, selecção e, neste caso, selecção “não académica e crítica”. Adriana Calcanhotto, cantautora brasileira que dispensa apresentações, diz de si própria ser leitora diletante de poesia. Mas quem já conversou com ela assegura ser Adriana uma mulher cultíssima no que à poesia diz respeito – e grande conhecedora, também, da poesia portuguesa.

Adriana Calcanhotto nasceu em Porto Alegre, em 1965. Cantora e compositora, com mais de dez discos lançados, estabeleceu um forte vínculo com a literatura. Além de ter musicado poemas de Ferreira Gullar e Mário de Sá-Carneiro, assinou parcerias com Waly Salomão, Antonio Cícero e Augusto de Campos. Escreveu Saga lusa: O relato de uma viagem e organizou as colectâneas Haicai do Brasil e Antologia ilustrada da poesia brasileira. Recentemente, teve as suas letras reunidas pelo poeta Eucanãa Ferraz no volume Pra que é que serve uma canção como essa?

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS