A polémica do casting de Matt Bomer para um papel transgénero

3 SETEMBRO, 2016 -

O casting do filme “Anything”, realizado por Timothy McNeil, está a causar polémica, segundo o The Washington Post. A história segue a vida de uma mulher transgénero, que trabalha como prostituta em Los Angeles.

A escolha de Matt Bomer – um actor cisgénero e homossexual – para representar esse papel tem provocado todo o tipo de reacções.

Alguns membros da comunidade transgénero crêem que esta escolha perpetua a ideia de que as mulheres transgénero são apenas homens disfarçados de mulher. Esta prática apelida-se de transface e tem-se repetido, geralmente com sucesso, como se vê pela aclamação dos desempenhos de actores cisgéneros em papéis transgénero. Alguns exemplos incluem Jared Leto em “Dallas Buyers Club”, Eddie Redmayne em “The Danish Girl” ou Hilary Swank em “Boys Don’t Cry”.

Jen Richards, actriz transgénero, argumentista e actriz de “Her Story”, utilizou o Twitter para demonstrar o seu desagrado com esta escolha, que apelida de discriminatória e perigosa. Revelou ainda que fez uma audição para este mesmo papel, que lhe foi recusado. Jamie Clayton, actriz da série “Sense8”, dirigiu uma acusação a Matt Bomer e Michelle Rodriguez (que também representará uma personagem transgénero no filme), dizendo que “espero que um dia façam algo realmente bom pela comunidade transgénero”.

Outro membro do Twitter comparou este caso à situação hipotética de filmes como “12 Years a Slave” ou “The Help” terem sido feitos sem actores negros.

O produtor executivo de “Anything”, Mark Ruffalo, já saiu em defesa da escolha de Bomer, mostrando sensibilidade e solidariedade relativamente aos problemas enfrentados pela comunidade transgénero.

Há que notar que os actos de violência sexual são muito mais frequentemente direccionados a membros da comunidade transgénero, cuja aceitação ainda tem um longo caminho a percorrer.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS