‘A Perna Esquerda de Tchaikovski’: o preço da perfeição

18 MAIO, 2017 -

Look Fantastic PT 180X150
Womens Bags PT 300 x 250

“É que há olhos que mudam de cor consoante a luz. Chame luz ao que quiser, querida amiga. Espero que esta resposta a satisfaça.” Tiago Rodrigues, Bovary [2014]

Parafraseando o início do espectáculo: isto não é uma crítica; isto é a promessa de uma não crítica.

O palco com um piano à esquerda, uma barra de ballet à direita e um quadro atrás com palavras-chave do que vamos escutar ao longo da peça. Atrás desse quadro, uma paisagem com árvores.

O afinador de pianos Siegfried e a bailarina Barbora Hruskova levam-nos numa viagem de sucessos, sonho, dores e datas, para descobrirmos que existem corpos anti-cisne. A bailarina conta-nos a história da sua carreira desde os tempos em que actuava em sua casa, com a irmã e a melhor amiga, onde as cortinas ajudavam na ilusão de que estavam num teatro; à frente, duas cadeiras para os pais. Os espectáculos estavam sempre esgotados. Mas, ao longo da sua carreira, com mais cadeiras e mais público, acumulou uma série de lesões e correspondentes dores, que vai partilhando com a plateia, numa topografia de compositores e de obras musicais e suas consequências sobre o seu corpo. Algo a que regressa posteriormente, quando rememora, em rima formal, as suas lesões ao ritmo dos exercícios de ballet a que sujeitou, em nome da arte, o seu próprio corpo. Desde a tripla cirurgia ao pé, passando pelo joelho, pela anca, e com o acréscimo do problema nas costas, que não ganhou a dançar, mas a aspirar a casa…

Nada é deixado ao acaso, a harmonia das palavras, os movimentos da coreografia, as músicas tocadas no piano pelo Mário Laginha e que acompanham todo a aventura que nos é narrada.

No quadro onde as palavras-chave estão escritas a giz, a bailarina desenha duas linhas angulares que tanto podem representar as asas de um cisne como o seu longo pescoço. Mais tarde, ali é também desenhado uma espécie de olho. Pode ser a representação do espelho, que é a maior companhia na carreira de uma bailarina – “passei mais tempo a dançar do que a dormir, reflecte ela a determinada altura – e de todo o trabalho de repetição em direção à perfeição que isso exige.

Eis, pois, uma história que nos desperta diferentes sentimentos. O que faz uma profissional da dança quando tem uma lesão? Aprende a dançar ou a redançar? Qual é o sentido da dança? O Ballet é uma escalada extenuante a cumes inacessíveis? O que fazer quando o corpo pede uma pausa?

Sentimos a nostalgia e as histórias que foram “tatuadas” ao longo do seu corpo. Cada espectáculo da sua carreira tem uma manifestação no seu corpo: “Quando danço, tudo parece um sonho mas, como tenho dores, sei que é real. Dançar dói, mas dói mais quando estou parada.”

No final, mirando o belo rosto de Barbora, podemos ver o brilho nos seus olhos. Serão eles o reflexo da ursa maior? Não sabemos. Como também não sabemos se esta será a última vez que o corpo dela vai dançar. Não sabemos nós, nem sabe o corpo dela… e que dúvida tão profícua para acalentar a alma do público.

Digressão:

Centro de Artes de Ovar
18 de maio de 2017, às 22h
Teatro Ribeiro Conceição, Lamego
21 de maio de 2017, às 16h
Centro Cultural de Lagos
28 de maio de 2017, às 18h30
Centro Cultural António Aleixo, Vila Real de Sto. António
1 de junho de 2017, às 21h30
Teatro das Figuras, Faro
4 de junho de 2017, às 18h30
Tempo, Teatro Municipal de Portimão
8 de junho de 2017, às 21h30
Pax Julia, Teatro Municipal, Beja
11 de junho de 2017, às 18h
Teatro Viriato, Viseu
17 de junho de 2017, às 21h30
Fórum Municipal Luísa Todi, Setúbal
21 de junho de 2017, às 21h30
Teatro-Cine de Torres Vedras
24 de junho de 2017, às 21h30
Centro Cultural Gil Vicente, Sardoal
29 de junho de 2017, às 21h30
Centro de Artes de Sines
1 de julho de 2017, às 21h30
Teatro Municipal Joaquim Benite, Almada (Festival de Almada)
8 de julho de 2017, às 21h30
9 de julho de 2017, às 18h
Centro Cultural Raiano, Idanha-a-Nova
15 de Julho de 2017, às 21h30

Texto escrito a convite do projeto “Isto não é uma crítica”
Fotografia da autoria de Bruno Simão

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS