A natureza está cada vez mais silenciosa

24 MAIO, 2016 -

O músico norte-americano Bernie Krause já trabalhou com Bob Dylan, George Harrison e Stevie Wonder, mas agora dedica-se a outra música. Qual? A génese de todos os sons: a natureza. Para Bernie a natureza é a orquestra que nos conta tudo o que precisamos saber.

Nos últimos 47 anos especializou-se em bioacústica, a ciência multidisciplinar que combina a biologia e a acústica. O resultado do estudo, através desta ciência, dá-nos evidências acerca da evolução dos mecanismos acústicos, e por consequência, da evolução dos animais que os utilizam.

Actualmente Krause dedica-se aos sons de animais em florestas, mares, pântanos e desertos, em várias partes do mundo. O músico dedica-se agora à orquestra natural da vida animal. Para a gravação destes sons o norte-americano possui um centro de pesquisa com mais de quatro mil horas de gravações de 15 mil espécies diferentes no seu habitat natural. O seu trabalho tem um valor incalculável.

À medida que as florestas são desmanteladas e o clima se modifica, boa parte do seu trabalho transforma-se em sons que já não existem. Tudo está a mudar por causa do aquecimento global, do nível dos mares e da desflorestação. “Grande parte dos meus arquivos são de habitats que ou foram radicalmente transformados pela ação do Homem ou já estão em silêncio. Metade desses arquivos já não se podem ouvir de outra forma, diz Bernie Krause à revista Galileu.

Ouve a comparação de sons gravados por Bernie Krause, antes e depois da acção humana.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS