A cidade inóspita de Norilsk, na Rússia, é uma das mais poluídas do mundo

17 OUTUBRO, 2017 -

Existem locais no mundo que nunca sonhámos que pudessem existir, ou que nunca achariamos que fosse possivel alguém lá viver. Norilsk, na Rússia, é um desses casos. Esta cidade industrial fica localizada na região de pergelissolo (amada de gelo e neve da zona do Ártico), sendo atravessada pelo rio Yenisei, um dos mais poluídos do mundo, devido a descargas radioactivas de uma fábrica que produziu bombas de plutónio.
Esta cidade com mais de 150 mil habitantes é também uma das mais frias do mundo, com um recorde de temperatura mínima de -60 graus celsius. A natureza envolvente inclui apenas algumas árvores, musgo e glaciares.

Um dos dados mais curiosos sobre Norilsk é o facto de ser uma das cidades mais poluidas do mundo, sendo possivel sentir no ar o cheiro a níquel, uma substância altamente poluente, o que faz causar chuvas ácidas. Numa cidade em que vivem mais de 150 mil habitantes é já possivel minerar o próprio solo, de tão poluído que se encontra com platina e paládio, sendo que 1% de todas as emissões mundiais de dióxido de enxofre são consequência da poluição deste local.

Durante seis semanas a cidade fica completamente às escuras. As crianças tem que se submeter a uma dose diária de fototerapia, com raios ultravioleta, para fortalecer os seus organismos.

Sendo uma cidade altamente poluente, faz sentido que a sua maior actividade económica esteja ligada à indústria e às suas minas. Esta cidade mergulhada no gelo, poluição e isolamento só tem internet graças a uma lenta ligação por satélite.

A pergunta que se coloca é, como é que os cidadãos de Norilsk passam o seu dia a dia sem ser a trabalhar? A cidade tem um teatro bastante famoso, assim como uma forte ligação às artes. Nadezhda Tolokonnikova, um dos membros das famosas Pussy Riot nasceu nesta cidade.

Em 2016, um dos rios da cidade ficou totalmente vermelho graças a um derrame acidental de níquel. Em pleno século XXI um dos países em maior crescimento económico continua a ter várias cidades mergulhadas numa total devastaçao dos principios minimos de humanidade. O que fazer nestes casos? Como agir?

O Mundo reage à devastação criada pelo ser humano, mas essa reacção é sempre a médio/longo prazo, o que faz com que os responsáveis por estes actos hediondos não tenham sequer tempo de sofrer as suas consequências, ou quando têm simplesmente não se importam. Norilsk não é caso isolado, mas é um caso a servir de exemplo, de uma cidade que tem menos de 100 anos e durante esse pouco tempo de existência conseguiu superar todos os níveis máximos de poluição imaginada.

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS

A startup portuguesa Tradiio está no top 10 das 100 startups mais disruptivas do mundo segundo o

6 e 9 de agosto de 1945. Datas nunca esquecidas pelo país que assiste ao nascimen

'Branquelas' é um documentário no qual crianças ugandenses dão-nos a s

O ex-dirigente soviético, Mikhail Gorbachov, advertiu hoje que o mundo está a