1ª Edição do Ciclo de Literaturas Contemporâneas

12 OUTUBRO, 2017 -

A 1ª edição do Ciclo de Literaturas Contemporâneas é uma das novidades da EC.ON Escola de Escritas para a rentrée literária. Para a primeira série de palestras deste ciclo, a ter lugar entre 14 de Outubro e 4 de Novembro, os nossos convidados são Gonçalo M. Tavares, Paulo José Miranda e Valério Romão. O que aproxima estes autores? Em primeiro lugar, fazem parte de uma mesma geração literária — que, sublinhe-se, tem tido um impacto não negligenciável na nossa literatura. Em segundo lugar, o corpus literário da obra de cada um deles é marcado por trabalhos múltiplos e compósitos. E é esse, justamente, o fio condutor para o tríptico de palestras desta iniciativa. Gonçalo M. Tavares é conhecido pelas suas séries. A tetralogia O Reino, a série O Bairro e a sua enciclopédia de Breves Notas são algumas das suas realizações mais celebradas. O seu último livro, A Mulher-Sem-Cabeça e o Homem-do-Mau-Olhado, inaugura uma nova rota na sua obra, a que o autor tem chamado Mitologias. Paulo José Miranda publicou entre 1998 e 2001, uma trilogia de romances sobre autores portugueses do século XIX: Um Prego no Coração (1998), Natureza Morta (1999) e Vício (2001). Vinte anos volvidos, prepara-se para dar à estampa uma hexalogia intitulada Os Responsáveis. Valério Romão editará em breve o tomo final da sua trilogia Paternidades Falhadas, iniciada com os romances Autismo (2012) e O da Joana (2013). Este é, por conseguinte, um tríptico de palestras que reúne um trio dos mais estimulantes autores das nossas letras!

Desde 2014, a EC.ON Escola de Escritas tem organizado sessões literárias com alguns dos mais respeitados escritores em Portugal, as Sessões Ícone. Nos seus 3 anos de actividade, houve lugar a 9 edições, materializadas em 75 sessões com a presença de 67 autores de referência e centenas de participantes. Nestas sessões, cada autor conversa sobre os seus processos criativos e as suas metodologias de criação literária. É, ainda, convidado a explicitar o seu universo de referências literárias. Ao longo do tempo, estas sessões contaram com alguns dos nomes maiores da literatura em língua portuguesa: Lídia Jorge, Mário de Carvalho, Mário Cláudio, Nuno Júdice, José Eduardo Agualusa, José Luís Peixoto, João Tordo, Pedro Mexia, António Mega Ferreira, Afonso Cruz, Nuno Camarneiro, Bruno Vieira Amaral, Dulce Maria Cardoso, Hélia Correia, Frederico Lourenço, Richard Zimler, Teolinda Gersão, Patrícia Reis, Rui Cardoso Martins, entre muitos outros. Com o Ciclo de Literaturas Contemporâneas a EC.ON Escola de Escritas inaugura um novo caminho, onde se procura explorar novos trilhos para a literatura contemporânea em Português.

A EC.ON Escola de Escritas é uma das referências em Escrita Criativa, não apenas em Portugal, mas no mundo lusófono. Foi uma das pioneiras, no universo dos países de língua oficial portuguesa, no ensino online de Escrita Criativa e criação literária. Oferece, regularmente, cerca de 79 cursos e possui um corpo docente com 28 escritores de Portugal, do Brasil e de Angola. No seu corpo docente destacam-se nomes como José Eduardo Agualusa, João Tordo, Filipa Melo, Patrícia Reis, Margarida Fonseca Santos, Luís Carmelo, Possidónio Cachapa, António Cabrita, Cláudia Lucas Chéu, Valesca de Assis, Jan Bitencourt e Reginaldo Pujol Filho.

Sobre​ ​os​ ​Autores

Paulo​ ​José​ ​Miranda
Com A Voz que nos Trai (1997), o seu primeiro livro poético, Paulo José Miranda foi galardoado com o Prémio Teixeira de Pascoaes. Iniciou então o seu “tríptico da criação”, materializado numa trilogia de romances sobre autores portugueses do século XIX: Cesário Verde (Um Prego no Coração, 1998), João Domingos Bomtempo (Natureza Morta, 1999) e Antero de Quental (Vício, 2001). O segundo volume da trilogia, Natureza Morta, valeria mesmo ao autor a primeira edição do Prémio Literário José Saramago (Gonçalo M. Tavares viria a vencer a quarta edição do galardão em 2005, com o romance Jerusalém). A Máquina do Mundo (2014), Todas as Cartas de Amor (2014), Exercícios de Humano (2014), A Doença da Felicidade (2015) e Auto-retrato (2016), todas com chancela da Abysmo, são as suas publicações mais recentes. É nessa mesma casa editorial que está prestes a dar à estampa o seu mais recente projecto literário, a hexalogia Os Responsáveis. No dia 14 de Outubro, é a Paulo José Miranda que cabe a aguardada sessão inaugural do nosso novo ciclo.

Valério​ ​Romão
​Entre 2000 e 2002, Valério Romão foi três vezes seleccionado no concurso nacional de Jovens Criadores. Depois de um longo interregno editorial, lançou pela Abysmo os romances Autismo (2012) e O da Joana (2013), os dois primeiros volumes da trilogia Paternidades Falhadas. A tradução francesa do seu romance de estreia, pela Chandeigne, foi uma das obras finalistas do Prémio Femina 2016 (sublinhe-se, a título de curiosidade, que esse estatuto foi partilhado com Gonçalo M. Tavares). Entretanto publicou a peça A Mala (Guilhotina) e os livros de contos Facas (Companhia das Ilhas, 2013), Da Família (Abysmo, 2014) e Dez razões para aspirar a ser gato (Mariposa Azual, 2015). Tem contos editados em publicações como a Granta, a Revista Egoísta ou a Somos Livros e é cronista no jornal diário Hoje Macau. Regressa à EC.ON quando está prestes a editar o volume final do seu tríptico de romances.

Gonçalo​ ​M.​ ​Tavares
Gonçalo M. Tavares é um dos mais prolíficos, traduzidos e premiados escritores portugueses. Os seus livros encontram-se editados em cerca de 46 países e 30 línguas. Ao longo dos anos, tem vindo a coleccionar inúmeros prémios literários, nacionais e internacionais. Nos últimos anos, o autor lançou alguns romances dispersos: Uma Menina Está Perdida no Seu Século à Procura do Pai (Porto Editora, 2014), Os Velhos Também Querem Viver (Caminho, 2014) e O Torcicologista, Excelência (Caminho, 2015). A sua última obra a chegar às prateleiras, A Mulher-Sem-Cabeça e o Homem-do-Mau-Olhado (Bertrand Editora, 2017),representa um regresso às obras compósitas e um novo caminho no seu trabalho. A série Mitologias vem juntar-se, assim, à tetralogia O Reino (Um Homem: Klaus Klump, A Máquina de Joseph Walser, Jerusalém, Aprender a rezar na Era da Técnica); à colecção O Bairro (por exemplo, O Senhor Valéry, O Senhor Walser, O Senhor Henri, O Senhor Calvino, O Senhor Brecht); à enciclopédia de Breves Notas e aos Livros Pretos. No dia 4 de Novembro, será da sua responsabilidade fechar este primeiro ciclo.

Calendário
(Evento Facebook)
 Paulo José MirandaOs Responsáveis, 14 de Outubro de 2017 / Evento
– Valério RomãoPaternidades Falhadas, 21 de Outubro de 2017 / Evento
– Gonçalo M. TavaresO Universo das Mitologias, 4 de Novembro de 2017 / Evento

Local
EC.ON – Escola de Escritas
Travessa do Possolo, 9A,
1350-252 Lisboa (à Av.Infante Santo)
Google maps: https://goo.gl/maps/9uZQ4ocQKpw
Eléctricos: 25E e 28E.
Autocarros: Carris. Carreiras 709, 713, 720, 773, 774.
Metro: Linha Amarela – Estação Rato (a 10min).

Comentários

Artigos que poderão ser do teu interesse

ARTIGOS RELACIONADOS